Review: Meu Namorado é um Zumbi (Warm Bodies)

Ok, admito que pelo nome do filme, eu já assisti com um certo receio. Esperava uma história bem no naipe de crepúsculo: Um amor proibido contado por uma guria perdidamente apaixonada por alguma criatura (nesse caso, um zumbi) onde todos seriam contra e ela lutaria pelo amor dele até que ele a transformasse e assim eles poderiam viver felizes para sempre (ou até o primeiro headshot).


Por incrível que pareça, MNEUZ não é BEM assim.

Primeiramente, MNEUZ não é contado do ponto de vista da garota boba apaixonada por um zumbi. Até porque a garota não é nada boba, e a história é contada do ponto de vista do zumbi R, protagonista do filme.



Bem, eis então um breve resumo (contém spoilers): O zumbi R (Nicholas Hout) é um zumbi que assim como em todas as histórias clichês de amor entre humanos e criaturas, não "aceita", de certa forma, a sua "situação atual".
Ou seja, ele é um zumbi, porém não tanto. Ele é um zumbi com humanidade, vamos assim dizer.
Ele não se encaixa como os outros, se alimenta contra a sua vontade e, wait for it, se apaixona.
COMO ele se apaixona que é o mais incrível: R e seus "amigos zumbis" saem para a cidade (porque os zumbis vivem em um aeroporto) a procura de alimento (vulgo humanos), e lá encontram Julie (Teresa Palmer), seu namorado Perry (Dave Franco) e uma amiga cujo nome não lembro, e se alimentam dessa amiga e de Perry na frente de Julie.

Nota: Ao se alimentar do cérebro, os zumbis adquirem as memórias e sentimentos da vítima.

Então ao se alimentar do cérebro de Perry, R se apaixona por Julie e a salva.
PRONTO, eis que nasce um novo amor.

Julie indignadíssima dando rolê com os amigos zumbis do R.

Julie começa a perceber o quão diferente R é, e R começa a recuperar ainda mais a sua humanidade.
Mas como em toda história de amor adolescente há um empecilho, Julie é filha do general Grigio (John Malkovich), que é a favor (e líder) de headshots em todos os zumbis possíveis.
E, principalmente em R, porque né... (Eu até entendo o cara, eu não iria querer ver a minha filha, se eu tivesse uma, namorando um zumbi).


Agora a minha opinião pessoal:
O filme tem 92 minutos e eu levei 3 dias pra assistir. No entanto, pra quem gosta de filmes do tipo romance entre humanos e vampiros, lobos, fadas, anjos ou qualquer outra criatura, o filme é até que bem legal.

Particularmente eu percebi algumas semelhanças entre algumas cenas e os filmes da saga Crepúsculo. (Acho que é porque o diretor de fotografia de MNEUZ, Javier Aguirresarobe, participou da produção dos filmes Lua Nova e Eclipse.)


É claro que eu não vou contar o fim do filme, mas posso dizer que, pelo menos para mim, compensou os clichês (com outro clichê, mas um bonitinho).

Uma pequena curiosidade: Se você conhece bem a obra Romeu e Julieta, de Shakespeare, você vai conseguir com facilidade associar alguns detalhes (a começar pelo nome dos personagens). De acordo com o jornal Seattle Post-Intelligence, Warm Bodies é uma versão zumbi do drama de Shakespeare.
Nisso eu concordo plenamente.

Para mim, nota 7,5.

Copyright © 2012, All rights reserved. Under CC 2.5 Brazil License.

Get the Pixels, desenvolvido por Adriana Amaral