Self-Challenge 4: Review Mama

Guess who's back?! Eu JURO que agora sigo até o fim com o self-challenge (sério).
Enfim, eu já devia ter feito essa resenha long ago, mas tava totalmente sem tempo pra ver o filme e só assisti anteontem, mas tá aí.

Eu sou suspeita para falar de Mama porque eu, particularmente, adoro o Guillermo del Toro (diretor de O Labirinto do Fauno, Hellboy, entre outros. Fora a participação como roteirista e produtor no filme O Hobbit). Eu gostei bastante do filme... Mas não como um filme de terror. Bato palmas para Mama porque é um ótimo filme de suspense... Mas não acho que essa era a verdadeira intenção de Guillermo.



Pra quem não conhece a história, é mais ou menos o seguinte: O irmão de Lucas mata a esposa e foge com as duas filhas, Victoria, de 5 anos e Lilly, de 1, para uma cabana. Lá, quando ele está prestes a matar as meninas, algo misteriosamente o leva e ele nunca mais é encontrado.
Lá, as meninas vivem sozinhas durante 5 anos, até serem encontradas.
Mas... Será que elas estavam sozinhas mesmo?



Lucas resolve levar as sobrinhas para casa, para viver com ele e a namorada, Annabel. Aí, então, a convivência passa a ser complicada, porque Lucas precisa se ausentar (não contarei o motivo, claro) e Annabel tem certa dificuldade com as meninas porque ela era apenas uma baixista de uma banda que queria aproveitar a vida.

 Agora pense comigo... Não há como duas meninas tão novas, uma de 5 anos e outra de 1, sobreviverem sozinhas em uma cabana por 5 anos, não é? Então, é nesse ponto da história que percebemos que em momento algum elas estavam sozinhas... E que a criatura que protegeu-as por tanto tempo, não abrirá mão delas tão fácil assim.

Acreditem, essa não é a criatura do filme... Mas sim as meninas quando encontradas.

Mama é genial. O filme foi baseado em um curta de 3 minutos criado por um estudante espanhol de cinema, Andrés Muchietti (que dirigiu o filme ao lado de del Toro), chamado Mamá (esse vídeo aqui em baixo, com uma pequena intro comentada por Guillermo del Toro).



Como eu já disse... Mama é genial. Não só pela produção, mas também pelo o que o filme te faz sentir. Admito que não gostei do filme quando o assisti pela primeira vez, mas quando assisti pela segunda vez, assistindo mais detalhadamente porque já pretendia resenhá-lo, saquei melhor o que o diretor quis passar no filme.

Guillermo del Toro e Andrés Muchietti

Ah, ênfase na atuação de Jessica Chastain como Annabel que lhe rendeu uma indicação ao Oscar e na atuação de Isabelle Nélisse e Megan Charpentier, como Lilly e Victoria respectivamente, que, apesar de serem atrizes tão novas, conseguiram passar o sentimento de abandono que o filme precisava.

Jessica Chastain como Annabel

Não dou uma nota alta porque, como disse, não gostei de Mama como um filme de terror (o que era a intenção do diretor), apesar de ter gostado de Mama como um filme de suspense. Dou nota 7,5.


Um fantasma é como a essência de uma pessoa.
Se você deixar uma personalidade inteira secar ao sol,
então o que fica é o cadáver de uma emoção.”  – Guillermo del Toro

Copyright © 2012, All rights reserved. Under CC 2.5 Brazil License.

Get the Pixels, desenvolvido por Adriana Amaral