Resenha - Would You Rather?

Já vou admitindo que cheguei até esse filme por ter visto a Sasha Grey no elenco. Já tinha visto outro filme com ela depois que ela se aposentou como atriz pornô, The Girlfriend Experience (Confissões de Uma Garota de Programa), mas que chamaram ela apenas por ela já ter sido atriz pornô, então não deu pra analisá-la muito bem como atriz.


Enfim, Would You Rather é um filme que tem como base uma brincadeira nesse nome. Em uma tradução literal seria "O que você prefere?". Normalmente, por ser uma brincadeira comum entre adolescentes, as perguntas são do tipo "O que você prefere, beijar a fulana ou o fulano?".
Mas não nesse filme.

Nesse filme são usados métodos de tortura nessa "brincadeira".

Mas bem, vamos do início. O filme começa com Iris procurando emprego ou alguma forma de conseguir dinheiro para ajudar seu irmão, que tem leucemia, já que seus pais morreram em um acidente. Na clínica onde ele faz tratamento, ela acaba conhecendo Sheppard, um filantropo que se dispõe a pagar o tratamento do garoto, os estudos dele e de Iris, que largou a escola para cuidar do irmão, e todas as suas dívidas. Tudo o que ela precisa fazer é comparecer a um jantar, onde estarão outras pessoas em situações semelhantes a de Iris, jogar um jogo e ganhar.


Iris é a única personagem que você conhece desde o início do filme. É a única pessoa que você conhece a história e o por quê dela estar ali. Os demais, você acaba conhecendo sua personalidade de um modo bem semelhante ao filme Jogos Mortais: Através de suas escolhas. 

Aos poucos os jogadores percebem o quão sádico é Sheppard. Ao chegar no jantar, eles não sabem qual o tipo de jogo que será jogado, mas aos poucos percebem que entraram em uma situação quase sem saída. As coisas começam de uma forma leve... Sheppard desafia Iris, que é vegetariana, a comer carne por 10 mil dólares e, depois, desafia um ex alcoólatra a beber Whisky por 15 mil dólares.


Depois do jantar, percebem que estão cercados por homens armados e, a única forma de sair dali é eliminando os outros jogadores e ganhar o jogo.

Eu não tenho problema algum com filmes de tortura. A Serbian Film? Assisto no café da manhã. Tarantino? Assisto como se fosse desenho animado. Mas esse filme tem um golpe baixo: Ele faz você sentir dó, você se sente verdadeiramente mal pelos personagens. Eu não vou contar o final, mas posso dizer que assisti boa parte dos créditos boquiaberta.

Algumas cenas são bem previsiveis, no entanto, as demais cenas compensam.
Indico e MUITO. Nota: 9,0.


Copyright © 2012, All rights reserved. Under CC 2.5 Brazil License.

Get the Pixels, desenvolvido por Adriana Amaral