Vamos falar sobre Cinema? 4 Filmes que vão embrulhar o seu estômago.

  Já faz algum tempo que eu estava com vontade de expandir os posts sobre cinema de alguma forma, mas não sabia como. Então decidi criar a categoria Vamos Falar Sobre Cinema? onde terão posts sobre cineastas, filmes cult, entre outras categorias. E, para começar, 5 filmes que vão embrulhar o seu estômago!

1 - A Serbian Film - Srđan Spasojević



Eu me arrependo amargamente de ter assistido esse filme (e já resenhei ele aqui). Lançado com o nome de Terror sem Limites aqui no Brasil, o filme é do diretor sérvio Srđan Spasojević e foi lançado em 2010. O filme conta a história de Milos, um ator pornô aposentado, mas como sua família está com dificuldades financeiras, ele aceita a proposta de Lejla, ex colega de trabalho que o indica para a atuação em um filme de arte. Ele então é levado a um orfanato e recebe um fone de ouvido onde ele ouvirá instruções do diretor. O problema é que essas instruções são extremamente absurdas, como por exemplo, no primeiro dia, ele é levado a uma sala onde uma equipe registra sua reação a uma cena onde uma mulher dá a luz e um homem estupra a criança recém-nascida.
Ele decide abandonar o projeto, mas é sedado e levado de volta, sem ter como sair. A partir daí começam cenas de necrofilia, homicídios e vários outros tipos de abuso.

O filme foi proibido em vários países, entre eles
 o Brasil, em 2011. Já aviso que não é um filme de terror, é suspense. Ele não vai te assustar, mas não o subestime... É um filme bem forte, daqueles que fazem você ficar dias se lembrando das cenas e se sentindo mal.
Confira o trailer:



2 - A Centopeia Humana 2 - Tom Six




Esse é um filme que faz você sentir o seu estômago dando voltas. O filme é de 2011, do diretor holandês Tom Six. O filme começa com os créditos de A Centopeia Humana, onde Martin Lomax, um britânico com transtornos mentais que é maltratado pela mãe e foi abusado pelo pai, assiste em seu laptop. Ele tem uma centopeia de estimação e uma certa obsessão com o filme, até que sua mãe resolve jogar fora sua coleção, então ele esmaga o crânio dela e coloca o corpo sentado em uma cadeira na cozinha. É aí que ele decide recriar o experimento do primeiro filme (pra quem não sabe, no primeiro filme, um cirurgião liga 3 pessoas, formando uma centopeia, onde ele liga o sistema digestivo de todas cirurgicamente, ligando bocas ao ânus umas das outras, eew!), só que, como ele não é cirurgião, a coisa toda é feita de uma forma bem mais punk, utilizando martelos e ferramentas domésticas em um armazém abandonado. O filme foi todo feito em preto e branco e foi proibido na Grã-Bretanha por ser considerado violento e obsceno.

PS: Se você for assistir, tenha um estômago forte. Vai precisar. Confira o trailer:




3 - Anticristo - Lars Von Trier




Lars Von Trier é um cineasta dinamarquês e um dos meus diretores favoritos. Anticristo conta a história de um casal que entra em uma especie de coma emocional depois de perder de seu bebê (o bebê cai da janela do quarto enquanto o casal faz sexo. As cenas são bem explícitas e, não se preocupem, não chega a ser spoiler, isso acontece no prólogo do filme). O marido (Williem DaFoe, do filme Cisne Negro) resolve levar a esposa para uma cabana em uma ilha. Lá, acontecem cenas de visões aterrorizantes, torturas, obscuras que começam a levar o casal a loucura. O filme tem algumas cenas bem fortes, como uma em que a esposa corta o pênis do marido e seu próprio clítoris com uma tesoura enferrujada.



4 - Aftermath - Nacho Cerdà



Ok, um curta metragem. Mas imagine 30 minutos sem diálogo algum, com fotografia, roteiro e trilha excelentes mas extremamente mórbido e doentio. O filme conta o que acontece após a morte. Mas não pense que estamos falando sobre espiritismo nem nada do tipo, mas sim, com o nosso corpo. O filme fala sobre um legista louco que mutila um corpo em um necrotério e ainda por cima leva o coração para casa para alimentar seu cão.


Copyright © 2012, All rights reserved. Under CC 2.5 Brazil License.

Get the Pixels, desenvolvido por Adriana Amaral