Games | O que mais joguei em 2014

2014 foi o ano em que usei a maior parte do meu tempo livre para conhecer novos jogos, a nova geração de consoles, desbravar co-ops (que sempre foram difíceis pra mim, já que prefiro jogar sozinha) e voltar a jogar alguns que estavam parados há algum tempo.

Por mais que seja algo pessoal e que poucos desses jogos são realmente novos/lançamentos, resolvi fazer essa lista. Ainda preciso fechar alguns, mas basicamente são esses:

Diablo III:




Eu fechei a "história" de D3 no ano passado, e depois disso me cansei um pouco do jogo pois só estava upando o paragon. Porém, em março desse ano saiu a expansão Reaper of Souls e obviamente voltei a jogar. Foi uma expansão razoavelmente longa, então levei um tempinho pra fechar.
Acabei achando um pouco cansativa, mais do mesmo, mas confesso que bateu uma vontade de criar um char em outra classe (o Cruzado, talvez, uma das novidades da expansão) e começar do zero novamente.

Left 4 Dead 2:




Como eu disse, decidir tentar alguns co-ops, mais especificamente com o Rafael. Estava com o L4D2 parado desde que o Steam soltou o jogo de graça na última Winter Sale, e como estávamos procurando algo pra jogar em dupla (o jogo te dá a opção de jogar com até 4 pessoas entre sua rede do Steam) pensamos, por que não?
Admito que passamos a maioria das noites desse ano matando zumbis por aí.

Portal/Portal 2:




E se eu disser que eu fechei cada um desses umas 4 vezes esse ano? Aí como eu amo a franquia e a Valve aparentemente não pensa em lançar um terceiro, parti pro co-op e começamos a resolver as câmeras em parceria.
As fases de co-op são divertidíssimas. Até porque para resolver todas, você precisa combinar seus portais e de quem está jogando com você. Além do mais, os robôs Atlas e P-Body são engraçadíssimos.

Titanfall:




Esse foi O jogo que eu mais joguei, continuo jogando e continuarei por um bom tempo. Começou como um jogo para começar na nova geração (jogo ele no One), depois fui desbloqueando armas, achievements, subindo de geração, me acostumando a usar Titans... Agora é jogo obrigatório diariamente.
Mas admito que ainda estou saindo da zona de conforto de domínio ponto controle e exaustão e começando a jogar modos como pega bandeira e marcado para morrer. Ah, se os servers deixassem...

Hearthstone: Heroes of Warcraft:




Amo jogos de cards (inclusive tem alguns posts sobre LCGs aqui no blog) e um jogo de cards online é uma mão na roda naquelas horas que não tem ninguém pra jogar com você. A Blizzard acertou em cheio (e sim, eu sei que isso não é novidade já que dá pra jogar Magic digitalmente também), mas comecei a jogar desde o beta e não parei mais.


Minecraft:




Desculpa, mundo. Quando entrei na faculdade, o único jogo que eu tinha tempo para jogar era Minecraft porque eu andava com o arquivo .jar em um pen drive por aí entre computadores de casa - estágio - faculdade. E esse ano saiu a versão 1.8, uma das maiores atualizações que o jogo já teve.
Entre coelhos e novos biomas, perdi algumas boas horas montando casas, procurando diamantes e matando dragões.

Outlast:




Esse também foi o ano dos bons sustos. Por mais que eu ainda não tenha fechado Outlast, passei algumas boas horas em um hospital psiquiátrico, com uma câmera na mão e fugindo de loucos. Entre alguns bons gritos e jogando o controle longe, os sustos valeram a pena.

Metal Gear Solid V: Ground Zeroes:




É até ironia esse ser um dos jogos que eu mais joguei esse ano levando em conta que a missão principal por der fechada em 20 minutos. Mas as outras missões são divertidíssimas e valem a pena, até mais do que a principal. Eu nunca fui muito de stealth, então saí da zona de conforto.

The Legend of Zelda: Ocarina of time 3D:




Quem me conhece sabe que The Legend of Zelda é a minha franquia de jogos favorita, e resolvi jogar a versão remasterizada para 3DS de Ocarina, já que meu 3DS estava parado (ainda não consegui jogar o A Link Between Worlds :/ ). Por mais que seja no 3DS, bateu aquela nostalgia do 64...

Bem, é isso. Esse foi um post mais pessoal, e claro que houveram outros jogos além desses, mas isso é história pra outro post...

A propósito, feliz ano novo com muitos jogos pra vocês (:

Copyright © 2012, All rights reserved. Under CC 2.5 Brazil License.

Get the Pixels, desenvolvido por Adriana Amaral