Resenha - Begin Again (Mesmo que Tudo dê Errado) - 2013

Begin Again foi um filme que escolhi no catálogo da Netflix sem muita pretensão e no fim, acabei me surpreendendo bastante. Uma surpresa bem agradável, diga-se de passagem.


Em Begin Again, Keira Knightley é Gretta, que vive com Dave (Adam Levine) seu namorado da época da faculdade e com quem compõe diversas músicas juntos, até que um dia Dave é chamado para se mudar para Nova York para assinar um contrato para gravar um disco com uma gravadora de sucesso. Por serem parceiros nas composições e para acompanhar o namorado, Gretta o acompanha.
No entanto, a fama começa a afetar Dave de forma que Gretta acaba ficando sozinha na grande Nova York.


Gretta então procura a ajuda de seu amigo Steve (James Corden), que mora em Nova York e em uma noite em um bar, depois de muita insistência do amigo, ela decide cantar uma de suas canções. E na plateia está Dan (Mark Ruffalo), um produtor musical de uma gravadora de sucesso, porém com a carreira e a vida pessoal fracassada. Eles então resolvem juntar seus talentos e gravar a trilha sonora do verão de Nova York, gravando em locais da cidade, de forma crua e captando seus sons na gravação de um disco.



A ambientação de Begin Again é incrível. Para cada música, há uma locação diferente da cidade, desde pontos turísticos até becos e telhados, e de certa forma o local e as músicas se completam com perfeito equilíbrio. A direção de John Carney (que também escreveu o roteiro e dirigiu o filme Once, que é bem parecido com Begin Again) é excelente. Há diversos momentos em que cenas de tramas paralelas se interpõem e há a devida atenção para todas elas, não há cenas apenas para preencher tempo ou espaço, todas possuem sua devida importância para a construção da história e dos personagens.


E por falar em construção de personagens, gosto como certos assuntos são abordados. A aparência de Gretta é questionada por não ser considerada adequada para o meio artístico e a personagem rebate que "a música é para os ouvidos, não para os olhos", e essa é uma ideia muito bem desenvolvida durante o filme. Além de Gretta, há outra personagem feminina que é julgada pelas suas roupas, Violet (Hailee Steinfeld), filha de Dan, que é aconselhada a "não se vestir como fácil". Pode parecer algo até bobo quando selecionado fora do contexto, mas a forma como é trabalhada durante o enredo é ótima. A personalidade de Dan também é desenvolvida de um ponto de vista interessante, de como a música o ajuda a equilibrar seus problemas emocionais, na carreira e com sua família.


E por último, porém um dos tópicos mais importantes, a trilha sonora. Como é um filme cujo principal assunto abordado é música e como acompanhamos a produção dela, já era de se esperar que a trilha sonora fosse incrível. A OST do filme é cantada pela Keira Knightley, Adam Levine e pela Cessy Orchestra, além de possuir também duas músicas do Cee-Lo, que também faz participações divertidíssimas no filme. Novamente, as músicas são ótimas e as letras formam um casamento perfeito com o roteiro e os personagens. Inclusive, "Lost Stars", interpretada por Adam Levine, acabou se tornando um hit de sucesso fora do filme.


Begin Again tem uma essência incrível. De fora, parece ser um filme genérico de receita pronta, mas no fim é um filme ótimo, com uma boa direção, atuações satisfatórias e uma trilha sonora excelente. É um exemplo perfeito de "não julgue um livro pela capa".

Nota: 8/10


Copyright © 2012, All rights reserved. Under CC 2.5 Brazil License.

Get the Pixels, desenvolvido por Adriana Amaral